• Lançamento de Foguetes Didáticos,  Notícias,  O Grupo,  Oficinas

    Lançamento de foguetes didáticos como aula experimental para alunos do Curso de Licenciatura em Matemática da UTFPR-PB

    Como parte da disciplina de Física I do curso de Licenciatura em Matemática da UTFPR-PB, é realizada uma aula experimental destinada ao lançamento de foguetes feitos de garrafas PET impulsionados por água e ar comprimido. Assim, os dados obtidos e mensurados em prática podem ser utilizados para o estudo de vários conteúdos da disciplina, como o lançamento de projéteis, queda livre, conservação de energia mecânica e outros.

    A aula, ministrada pela Profa. Dra. Tina Andreolla do Departamento de Física da UTFPR-PB, com auxílio dos integrantes do GEAstro, ocorreu na noite de quarta-feira (12/06), com a produção e preparação dos foguetes, e na tarde de sábado (15/06), quando foram executados os lançamentos na pista de atletismo da UTFPR-PB para obtenção dos dados a serem utilizados nas atividades de sala de aula.

    Os alunos construíram os foguetes seguindo instruções passo-a-passo em sala de aula. Posteriormente, seguindo um conjunto de regras de segurança e um método pré-estabelecido para obter os dados experimentais com a maior acurácia possível, foram executados diversos lançamentos. Desse modo, os alunos puderam observar as discrepâncias entre os dados teóricos e experimentais, que são descritos pelas equações de movimentos oblíquos e de conservação de energia mecânica – potencial gravitacional e cinética.

    Portanto, estabelece-se uma relação proveitosa da aula experimental, que fornece de uma forma prática e divertida o conteúdo relacionado a Matemática e a Física, auxiliando na formação de futuros professores de Matemática, que terão experiência e conhecimentos em assuntos tanto em sua teoria como em sua prática.

    Logo abaixo algumas imagens da aula:

  • Notícias,  O Grupo

    AstroFotografia – Por onde começar ?

    A Astrofotografia consiste na captura de imagens de corpos celestes.

    Tal modalidade de registro de imagens só foi possível a partir do século XIX em que os avanços tecnológicos permitiram um grande detalhamento de corpos extensos como a Lua, o Sol e planetas, também revelando objetos invisíveis aos olhos humanos como galáxias e nebulosas através de técnicas de longa exposição onde o sensores digitais tem a capacidade de acumular fótons de luz por um determinado tempo, revolucionando as pesquisas astronômicas.

    Com a modernização constante das câmeras fotográficas digitais, esta cada vez mais acessível a obtenção de belos registro de um céu estrelado.

    Deve se estar atento a algumas funcionalidades na hora de adquirir uma câmera para Astrofotografia.

    A capacidade de controlar a velocidade do obturador é indispensável, pois isso é um grande fator na hora de definir o detalhamento das imagens onde se programa o tempo que a máquina vai ter para receber a luz advinda do céu noturno por exemplo.

    Um suporte ou tripé para fixar o equipamento é obrigatório para evitar ruídos e deformações na imagem.

    A ISO de uma câmera de modo genérico é a sensibilidade dos sensores à luz.

    Em ambientes bem iluminados a ISO deve ser menor (e a qualidade da fotografia é superior), ao contrário, em ambientes com pouca luz, a câmera deve ter um ISO alto para conseguir receber luz corretamente ( isso torna a qualidade da foto será menor, pois ganha granulação ou ruído), podendo ser corrigido com softwares de tratamento de imagens.

    Para fotos do céu noturno é recomendável um ambiente extremamente escuro e longe da poluição luminosa das cidades. Assim uma ISO  de 100  já é suficiente para registrar a grande parte das estrelas visíveis.

    Na YouTube encontramos vários videos com dicas e tutoriais, mostrando várias funcionalidades de câmeras digitais específicas, dicas para o melhor lugar e aplicativos de celular que podem servir de grandes aliados na hora de obter um belo registro do céu:

    • Apps para Astrofotografia

    • Noções de Astrofotografia


    Fontes:

    http://www.astronomoamador.net/2010/astrofotografia-simples

    https://andolfato.blogspot.com.br/2013/04/dicas-basicas-para-quem-quer-comecar-na.html

    https://www.youtube.com/

  • Astro Kids,  O Grupo

    AstroKids

    Evento destinado ao público juvenil para ensino de Astronomia de maneira didática e divertida.

    15231462_1218159238222316_1149089640_o

    Para se obter um ensino mais eficiente em Astronomia o grupo GEAstro aperfeiçoou novas técnicas didáticas consistindo numa prática inovadora e prazerosa.

    Utilizando-se de jogos lúdicos o AstroKids é um evento que estimula o aluno à se divertir enquanto aprende, através de um espaço recreativo com jogos e brincadeiras que põe em prática muito do que é ensinado dentro de sala de aula.

    O AstroKids realizado em conjunto com a TECSUL recebeu cerca de 250 alunos da Rede Municipal de Educação no dia 24 de novembro como parte do 2º AstroPB – evento destinado a capacitação de professores para o ensino de Astronomia em sala de aula.

    O TECSUL 2016 foi promovido pela Prefeitura Municipal de Pato Branco através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, Juntamente com a UTFPR-PB, Faculdade Mater Dei, Núcleo de Tecnologia de Informação (NTI), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A iniciativa conta com o apoio do Rotaract Pato Branco Amizade – UTFPR, Grupo de Estudo, pesquisa, extensão e inovação em Astronomia (GEAstro), Núcleo de Startups do Sudoeste do Paraná – Sudovalley, Vale Digital, Agência Prime e Trend Congresso.